Oswaldo de Oliveira é demitido do Santos

Leia mais!

Técnico das Guerreiras Grenás ressalta que decisão está aberta

Leia mais!

Araraquara é campeã da 1ª Copa Estadual de Vôlei Sub-17

Leia mais!

Presidente da Ferroviária comenta 100º jogo na Arena Fonte Luminosa

Leia mais!

Basquete de Araraquara perde para Pinheiros no Gigantão

Leia mais!

Técnico araraquarense é o favorito para assumir o Palmeiras

Leia mais!





Sessão de Câmara - Ao Vivo


Tabela MF
Sim!News - Embraer deve iniciar fabricação do KC
Cidade
Modelo KC deve ser fabricado na unidade da Embraer, em Gavião Peixoto, a partir do segundo semestre de 2013
Embraer deve iniciar fabricação do KC
Alicerçado no crescimento da Embraer, o município de Gavião Peixoto sonha com um futuro melhor. Após entrevistar o jovem prefeito Gustavo Piccolo (PHS), o SIM!News esclarece o que é mito e o que é realidade sobre uma das maiores empresas da região
Por Luís Antonio
Data: 22/02/2013 17:36:27
Prefeito do município de Gavião Peixoto desde o dia 1 de janeiro de 2013, o jovem Gustavo Piccolo, de 29 anos, concedeu entrevista exclusiva ao Grande Jornal Falado da Cidade e ao SIM!News sobre os desafios de governar uma cidade.

Piccolo, que nunca havia concorrido a um cargo eletivo, é formado em Educação Física, com Mestrado na área de Sociologia, e elegeu-se tendo a seu lado apenas três partidos: o nanico PHS, no qual é filiado, PT e PV.

Eleito como representante do “novo”, Piccolo tem ainda o desafio de atender às expectativas de uma cidade que sonha voar alto. Abrigando uma unidade de uma das maiores empresas do país, Gavião Peixoto se cerca de esperança em relação à Embraer, que emprega atualmente mais de 3 mil pessoas, das quais cerca de apenas 3% moram no município, segundo cálculos do prefeito.

A seguir, o jovem prefeito esclarece alguns mitos criados a partir da empresa e de seu real impacto na vida da pequena cidade e dos municípios que a cercam. Se a expectativa do prefeito se confirmar, o horizonte aponta para um excelente futuro.

Colégio Embraer

Expectativa: A empresa inaugurou recentemente sua segunda unidade do Colégio Embraer. Baseado no modelo já desenvolvido com êxito em São José dos Campos, foram investidos mais de R$ 6 milhões apenas em sua estrutura física. Sendo assim, o próximo passo da Embraer seria a implantação de uma terceira unidade, em Gavião Peixoto, para completar o time de municípios nos quais a empresa está instalada.

Realidade: Gavião Peixoto não está nos planos da Embraer para a implantação de um colégio, pelo menos em médio prazo. Segundo o prefeito Gustavo Piccolo, a instalação do Colégio Embraer está relacionada aos índices do Ideb alcançados pelos alunos da rede. “Enquanto Gavião estiver com índices atuais, ela não instalará uma unidade na cidade. Esse processo é bastante complexo e deve levar uns 20 anos”, afirma Piccolo. A boa notícia é que a empresa deve ser parceria do município na rede básica de ensino.

Fabricação de aviões

Expectativa: Localizada próximo a Araraquara e São Carlos, considerada capital da tecnologia, Gavião Peixoto seria um dos grandes polos produtores de aeronaves da empresa. Porém, até o momento, a unidade é responsável apenas por 20% da produção anual da empresa no país.

Realidade: A unidade da Embraer em Gavião Peixoto já produz mais do que a unidade de Botucatu. A tendência é que a produção seja alavancada a partir do segundo semestre deste ano, quando o modelo KC começa a ser produzido na unidade. Será o maior avião já feito na história da Embraer.

Geração de empregos

Expectativa: Com a chegada da Embraer, os jovens de Gavião Peixoto teriam uma possibilidade real de trabalho em uma empresa reconhecida internacionalmente. Com os novos empregos, a cidade desfrutaria de uma condição diferenciada na comparação com municípios do mesmo porte.

Realidade: A unidade da Embraer em Gavião Peixoto conta atualmente com um quadro de 3 mil funcionários, dos quais calcula-se que 2% são moradores da cidade. Dos cargos mais qualificados, uma boa parte é trazida de outras regiões do país e se instalam, em sua maioria, nas cidades de Araraquara e São Carlos.

Crescimento

Expectativa: Concedida à Embraer no processo de negociação entre a empresa e o município, a isenção do ISS está prestes a acabar, o que pode aumentar a arrecadação. O ICMS, porém, ainda depende de uma disputa política, uma vez que toda a produção ainda é faturada pela unidade de São José dos Campos.

Realidade: Além do aumento na arrecadação, Gavião Peixoto pode se beneficiar da área ainda não ocupada pela empresa. “Em São José dos Campos, por exemplo, há somente dois alqueires livres, ou seja, não há espaço para a Embraer crescer. Em Botucatu, a situação é a mesma, enquanto que, em Gavião, dos 85 alqueires, apenas 7 estão ocupados atualmente. O crescimento da Embraer se dará, inevitavelmente, em Gavião Peixoto”, afirma o prefeito.

Imagens


Compartilhe: